Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Oh captain! My captain!

" But only in their dreams can men be truly free. 'Twas always thus, and always thus will be."

Oh captain! My captain!

" But only in their dreams can men be truly free. 'Twas always thus, and always thus will be."

Sab | 10.09.16

Gozem comigo, força ...

... mas admito que fiquei (muito) triste com o final da série Massa Fresca. Sim, não deixa de ser uma história light, com um plot mais conhecido e previsível que a história do titanic, mas, ainda assim, gostava tanto desta série. Nem todos os conteúdos televisivos têm de ser espetaculares para nos deliciarem. E esta série, em especial, tornou-se parte do meu quotidiano sem que eu lhe prestasse muita atenção. Simplesmente tinha a televisão ligada, comecei a prestar atenção, a decorar um e outro nome e, quando dei por ela, já estava a gostar da trama. Além disso, acho que foi um projeto muito inovador em termos de atores, dando oportunidade a muitas caras desconhecidas de mostrarem o seu talento. Nomeadamente a protagonista, a atriz Mafalda Marafusta, que é simplesmente fantástica e um assombro de expressiva. Gostei também de nos ter alertado para temáticas como o envelhecimento ativo ou até algumas doenças raras, como a da Teresinha, que eu nem sonhava existir.

Confesso-vos: fiquei fã e hoje, que terminou, fiquei triste. E ainda mais triste fico quando sei que esta série termina para dar espaço aos diários da tarde da nova casa dos segredos. Entristece-me que um projeto bom, apelativo para todas as faixas etárias, divertido e educativo seja deitado fora, posto de parte para que um formato já gasto, com cheiro a bolor e sem nada de útil volte a entrar no ar.

Enfim, deita-se fora a massa fresca para o regresso dos ovos podres.

 

4 comentários

Comentar post